Quinta-feira, 5 de Março de 2009
Auto da Barca do Inferno (versão)

Entra o Cristiano Reinaldo com a sua bola de ouro na mão direita e com a taça na outra. E entra cantando e assobiando alegremente. Diabo (aparte - trocista): _ Cum Caneco! Mas que sorte! Eu que pensava nunca o chegar a ver! Diabo (alegre): _ Bem-vindo a este belo cais. Cristiano (cantarolando) _ A barca do paraíso espera-me! Cristiano dirige-se à barca do inferno Cristiano: _ ó da barca! _Ó barqueiro! Para onde vai esta barca? Diabo: _ com toda a certeza para a margem do outro lado! Cristiano (duvidoso): _ Qual delas? Diabo: _ Para onde tu irás! Para a da chama eterna. Cristiano (trocista): _ Desculpa!? _ Sou belo demasiado belo para ir para esse sítio! (preocupado): _ tem de haver outro barqueiro! Cristiano dirige-se à barca do paraíso Cristiano: _ para onde vai tal barca? Anjo: _ Para o paraíso! Cristiano (aliviado benzendo-se): _ ainda bem! Anjo (indignado): _ então porquê? Cristiano: _ porque é para onde eu vou! Anjo: _ como tens tanta certeza? Cristiano: _ fui tão amado por os adeptos! Anjo: _ ser amado por os adeptos é roubar o dinheiro deles para comprar Ferraris! Cristiano: _ e que mais? Anjo: _ essa bola que trazes aí! Pagás-te-a? Cristiano: _ não mas… _ E se eu ta desse, deixavas-me entrar? Anjo: _ nem em sonhos quanto mais na realidade! Tenta subornar esse barqueiro que lá vai! Cristiano dirige-se à barca do inferno de novo Cristiano: _ tal barqueiro não me deixou entrar! Diabo: _ como se eu não o soubesse já! Cristiano: _ mas eu não quero ir para o inferno!? Diabo: _ mas vens, pois já tenho um remo para ti! Cristiano (choroso): _ não tenho alternativa pois não? Diabo: _ então embarquemos que se faz tarde. Chega o 1º ministro de braço dado com a ministra da educação conversando animadamente. Dirigem-se á barca do paraíso. 1º Ministro: _ Ó da Barca! Ministra da Educação: _ Ó Barqueiro! Anjo: _ Que algazarra vem a ser esta? Será que já não se pode navegar na Net em paz? Quem são vocês? 1º Ministro: _ Eu sou o José Crocates, o primeiro-ministro Português. Ministra da Educação: _ Eu sou a Lurdes Rabiga, a ministra da Educação. Anjo: _ Quem? _ Também não me interessa! _ Que quereis? 1º Ministro: _ Passar além, para o paraíso! Anjo: _ Porquê? Ministra da Educação: _ Porque dei boas notas aos professores. 1º Ministro: _ porque dei Magalhães aos alunos. Anjo: _ Quereis passar além porque roubaste dinheiro dos impostos para comprar computadores? _ Ou porque puseste os professores preocupados com as avaliações e deixarem os alunos na ignorância? 1º Ministro (suplicante): _ eu fiz isso com tanto carinho! Anjo: _ Ao dinheiro que crescia na tua conta, claro, tinhas-lhe tanto carinho! _ Até o dinheiro das obras públicas, não tens vergonha? Ministra da Educação: _ mas a mim passas-me além! Não passas? Anjo: _ Porquê? Ministra da Educação: _ porque dei boa nota aos professores! Anjo: _ A boa nota aos professores? E enquanto eles se preocupavam com isso o que era feito dos alunos? _ Ficavam em casa por causa das greves? Ministra da Educação: _ mas isso era porque…. Anjo: _ Porque…… Ministra da Educação: _ isso também não interessa. Eu dou-te um Bom e passas-me para o paraíso. 1º Ministro: _ é isso mesmo! Dou-te um Magalhães e passas-me além! Anjo: _ nem penses! Tenta subornar outro! Eu já tenho um E-escola e tenho nota 20. _ Esse Barqueiro que lá está terá todo o gosto de vos passar além! Os ministros dirigem-se à barca do inferno Ministra da Educação: _ estava a pensar que devia haver por estas bandas um anjo. 1º Ministro: _ pois dava mesmo jeito! Diabo: psssssssst. Ministra da Educação: _ disseste alguma coisa? Diabo: _ psssssssst. 1º Ministro (assustado): _ também ouvi! Ministra da Educação: _ será um sinal? Diabo: _ que tontos! Quem são vocês? 1º Ministro: _ isso é o que nós te perguntamos. Diabo: _ eu sou o anjo que vos vai passar além! Ministra da Educação: _ fomos ouvidos! 1º Ministro: _ será impressão minha ou não tens asas? Diabo: _ isso é porque a minha especialidade é outra! Ministra da Educação: _ Ah que piada! 1º Ministro: _ E que especialidade é essa? Diabo: _ Sou o anjo do abismo! _ Sejam muito bem vindos á minha bela barca. Ministra da Educação: _ Que nota tens? 1º Ministro: _ tens Magalhães? Diabo: _ Não! Porquê? Ministra da Educação: _ Se não foi impressão minha… qual é o teu nome, mesmo? Diabo: _ Anjo do Abismo! 1º Ministro: _ Isso não é o mesmo que Diabo? Diabo: _ E depois? Ministra da Educação (medo): _ Crocates, eu não quero embarcar aqui! Diabo: _ Ai isso é que queres e sem resmungar! 1º Ministro: _ Não temos outra opção? Os ministros embarcam 1º Ministro: _ olha quem está aqui! Cristiano: _ bons olhos os vejam! Vieram fazer-me companhia? Ministra da Educação (alegre e divertida (aparte)): _ talvez seja uma barca exclusiva para os VIP’s!



publicado por bobone1 às 10:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009
Hoje

Neste momonto estou a ler o livro "Adoro ser uma Adolescente"



publicado por bobone1 às 16:45
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008
Leitura

Já li "A Manople de Karasthan" de Filipe Faria, e estou a ler " A conspiração " de Dan Brown . Reli o " Rapaz que ouvia as estrelas" de Tim Bowler e " Antologia Poética " de Cecília Meireles.

 

 



publicado por bobone1 às 10:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Julho de 2008
O Medo do Anjo

Um anjo com asas
Veio me avisar
Que agora tem medo
De voar.
E em meio
A tanta violência
Pede clemência.
Nem mais no céu
está seguro.
Pois mesmo que
Não persigam anjos,
Que a morte
Não lhe tenha sido urdida,
Ainda há o risco
De uma bala perdida.



publicado por bobone1 às 15:06
link do post | comentar | favorito
|

Medo

O medo chora
Sorri
Fala de Amor
Guarda poemas
Versos d’amor
Cartas apaixonadas
Dentro do corpo
Do medo que mostra

Está só
Vive embriagado
Com o tempo da mudança
Que nunca mais chega
Pétalas acariciam
A solidão sentida
Mas não sente a dor
Do abandono
Porque o Amor é mais forte
Que a solidão

O medo
Tem medo que o Luar
Deixe de brilhar
Que o céu
Mude de cor
Tem medo
De não ser amado
Mas não tem medo
De ser o medo do Amor!



publicado por bobone1 às 15:01
link do post | comentar | favorito
|

Solidão

Esse vazio que teima em me invadir,
Não adianta a expulsão é como voltar.
Um arrepio que surge ao vento fluir,
Que faz muita força para aqui morar.

No vazio do meu peito eu encontro,
A lembrança de um beijo destemido.
Nas borbulhas da tristeza eu canto,
Afim de dobrar as rédeas do escuro.

Este escuro que não está do lado de fora,
É um breu que invadiu todo meu peito.
Até uma funda angústia já me apavora,
Já permitiu que por tudo tivesse respeito.

Nos cantos escuros eu tento me esconder,
Mas ainda não consigo estender minha mão.
Talves neste abismo é que vou envelhecer,
Lembrar dos beijos e viver na solidão.



publicado por bobone1 às 14:58
link do post | comentar | favorito
|

Rotineiro

Acordar de manhãzinha.
Suspirar fundo e levantar o corpo já cansado da cama.
Olhar pela janela o céu cinza-chumbo que deixa o Rio com escuro
Sair no meio do frio e da rotina incessante. Fazer a hidroginástica.
Tomar banho na academia. Arrumar a roupa e o cabelo.
Correr para o trabalho. Apagar todos os incêndios.
Andar, falar, escrever, tentar não pensar muito.
Vestir a camisa da empresa ("afinal ela é sua").
Manter minha postura académica.
Grudar um sorriso no rosto.
Marcar o dentista.
Despachante.
Advogado.
Contador.
Esforço.
Luta.
Eu.



publicado por bobone1 às 14:41
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Abril de 2008
Poema

MAR



Venho lá de longe do grande Mar

Vindo sem medo ou receio

Vindo nas ondas azuladas,

murmurando segredos ao Luar.

 

A terrana espera da grande

revelação duma viagem em

meio a sereias encantadas

enigmas de magia e emoção!...


Vejo o Mar encolher, me aguça o

desejo de escrever; segredos na

areia para uma sereia lhe remeter!...


De todos os mares deste Mundo
exponho o que mais me extasiou
aquele que uniu minha alma na tua!

 

                                                                Efigênia Coutinho


publicado por bobone1 às 15:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Poema

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO

 

Meia selha de lágrimas.

Meio copo de água

Meia tigela de sal

Meio homem de mágoa.

Meio coração destroçado

Meia dor a sofrer.

Meio ser enganado

Num homem inteiro a morrer.

 

 

Rogério Simões

 

 



publicado por bobone1 às 15:05
link do post | comentar | favorito
|

Trilogia da Erança

 A trilogia da Herança ainda está inacabada, pois ainda não saiu “Empire”, o terceiro volume. Por isso eu decidi apresentar aqui um pequeno resuma da Trilogia

                           

“Eragon”

 

 Eragon era um jovem camponês que morava em uma vila isolada do reino de Alagaësia chamada Carvahall. Um dia ele sai para caçar nas montanhas da Espinha e encontra uma pedra azul, que mais tarde se revelou ser um ovo de dragão. Quando o ovo finalmente eclode, nasce Saphira, um dragão fêmea que adopta Eragon como seu Cavaleiro.

 Sua descoberta é especial pois os dragões estavam praticamente extintos desde que o maldoso Galbatorix derrotou os Cavaleiros de Dragões para se tornar rei. Galbatorix havia sido membro da ordem dos Cavaleiros, mas muitos anos antes ele se rebelou contra seus líderes, destruiu os demasiados guardiães da paz e tomou o poder, auxiliado por um pequeno grupo de treze renegados que o seguiram.   

Eragon passa a ser perseguido pelas forças do Rei, mas ele é ajudado por Brom, um velho contador de histórias que (depois lhe revela que também é um Cavaleiro do Dragão) lhe ensina a lutar e a lidar com os poderes mágicos que começa a desenvolver graças à sua ligação com Saphira. Os dois partem em direcção ao esconderijo dos Varden, um grupo de rebeldes que, auxiliados por elfos e anões, combatem a o domínio de Galbatorix. Por ser o único Cavaleiro de Dragões além do próprio Rei, Eragon torna-se a última esperança dos rebeldes. Em sua jornada, o herói enfrenta muitos perigos, mas também aprende muito sobre história de seu mundo, a língua antiga que é usada para fazer magias e aprende que terá que lidar com disputas políticas em todos os grupos com que se envolver.

 

“Eldest”

 

Eragon vai para Ellesméra, capital do país dos elfos, junto com Arya e Orik, depois que Ajihad é assassinado, e os Urgals capturam Murtagh e os Gémeos. Em Ellesméra, Eragon vai continuar com o seu treino. Para sua surpresa, lá se encontra com o sábio doente, Oromis, e seu dragão, Glaedr, os últimos dos Cavaleiros que estão vivos, e eles viram os professores de Eragon e Saphira. Pouco a pouco, vão cumprindo-se a visão que Ângela teve com os ossos de dragão: uma traição familiar, que resulta de Murtagh, filho de Morzan e irmão de Eragon. Eragon sofre muitas dificuldades no seu treino, já que a ferida que Durza deixou nele começa a doer cada vez que realiza esforços muito grandes. Esta doença faz com que Eragon perca a esperança durante uma temporada. Durante uma celebração élfica o jovem Cavaleiro recebe um presente dos dragões, uma forte poção que aumenta muito a sua força. E também seu aspecto físico, transformando-se em elfo, e fazendo desaparecer a ferida que Durza causou. De forma paralela, Roran se converte no líder de Carvahall, frente aos constantes ataques dos ajudantes de Galbatorix, que sequestram Katrina. Diante a este sequestro, Roran leva por mar todo Carvahall até Surda, a actual base dos Vardens. Nessa zona acontece uma grande batalha entre o exército de Galbatorix, e os Vardens. Murtagh reaparece, agora controlado por Galbatorix, mediante um juramento na língua antiga, junto ao seu dragão. Juntos, tem o poder para derrotar Eragon e Saphira, mas Eragon o convence para que pare de brigar com ele. Sabendo que a próxima vez Galbatorix não permitirá fazer tal coisa, Murtagh leva Zar'roc, como herança de seu pai comum, Morzan, que deve ficar para o maior dos dois. Se revela assim que são irmãos. Roran, que participa da batalha mata os Gémeos, se encontra com Eragon, e pede ajuda para resgatar Katrina.

 



publicado por bobone1 às 14:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Auto da Barca do Inferno ...

. Hoje

. Leitura

. O Medo do Anjo

. Medo

. Solidão

. Rotineiro

. Poema

. Poema

. Trilogia da Erança

.arquivos

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds